Pixel do Facebook

quarta-feira, 29 de janeiro de 2020

Colômbia e a Catedral de Sal, pertinho de Bogotá!

Chegamos em Bogotá num dia tenso. Toda a capital estava envolvida com o “paro geral”. Esse é um tipo de situação que não tem como prever. E, como estaríamos somente 1 dia em Bogotá, o que fazer? O centro da capital fechado. 
Como não tinha informações sobre a disponibilidade de transporte do aeroporto ao hotel com esse movimento de manifestações, optei em contratar um transfer no VIATOR  e recomendo demais. Imaginem que meu voo atrasou 2 horas e, na dúvida se o transfer estaria esperando ou não, consegui passar uma mensagem via email antes de embarcar e imediatamente recebi uma resposta que eles estavam monitorando minha chegada direto com aeroporto. Quando cheguei e tinha um senhor muito simpático e educado nos esperando no aeroporto já tarde da noite que nos levou ao hotel com todo o conforto e segurança. E a VIATOR tem muito suporte para os viajantes em várias questões.
Nosso hotel era perto da região do parque 93 ou “Zona T” para que pudéssemos ter mais acessibilidade à noite, com a região restaurantes e opções noturnas, porém, mais afastado do centro da cidade.O hotel que ficamos- HOTEL ANDES PLAZA e  a decisão foi acertada, pois não havia como ter mobilidade para o centro. Sem opção de conhecer Bogotá, o plano B entrou em ação: o que fazer 1 dia em Bogotá? Sair de Bogotá! 
Essa foi a recomendação do próprio hotel que, com muito zelo, não nos recomendou ir ao centro da cidade naquele dia em especial. 
No próprio hotel conseguimos um transfer seguro, de confiança e que com muita simpatia nosso levou para a Catedral do Sal em Zipaquirá. Um contratempo que nos proporcionou um encontro fantástico com a história de um Pueblo e suas minas.

Zipaquirá

Conhecida como cidade do Sal pela existência das minas de extração, fica perto de Bogotá (cerca de 25km). Pelas histórias e relatos, o local já existia antes mesmo da conquista espanhola quando possivelmente era habitada por povos indígenas. Em 1600 a “Villa de Zipaquirá” foi constituída e hoje é conhecida internacionalmente por sua Catedral de Sal que em 2007 foi reconhecida como “Primeira maravilha de Colômbia” e o centro de Zipaquirá foi declarado património histórico e cultural de Colômbia.














Catedral de Sal 

Um santuário católico impressionante construído no interior das minas de sal de Zipaquirá que os mineiros, muito católicos, tinham como proteção e devoção frente ao trabalho árduo e arriscado. Antes de iniciar a sua jornada de trabalho, eles enfeitavam os espaços com imagens religiosas dos seus santos e pediam bênçãos e proteção.

A catedral antiga é de 1954 e foi construída nas antigas galerias cavadas e foi dedicada à Nossa Senhora do Rosário, que na religiosidade católica é a Padroeira dos Mineiros. Devido aos riscos estruturais do local foi fechada em 1990.  Em 1995 foi inaugurada a atual Catedral que fica 60 m por baixo da Catedral antiga. 















Toda a extensão representa as estações da Via Crucis de Jesus Cristo e, além da igreja subterrânea, tem um centro cultural e comercial local com temas relacionados à história das minas e a diversidade dos recursos naturais, além do comércio de esmealdas. Os estudos arqueológicos confirmam que a exploração das minas já ocorria desde o século V.  O sal de Zipaquirá, que ainda hoje se concentra no local, tem cerca de 200 milhões de anos. A formação é por causa da pressão e calor que fez o sal se deslocar para as regiões das minas, cuja acumulação vem das montanhas de Zipaquirá. 

















O passeio consiste em três seções principais: Via Crucis, Naves e Altar principal.
Via Crucis: uma entrada principal leva ao túnel que muito bem sinalizado ao longo de todo caminho, percorremos as estações do Via Crucis que são desenhados nas rochas de sal. Tudo isso é feito com o suporte de áudio guia. O túnel leva a Cúpula central percorrendo cada estação do Via Crucis. O caminho leva a rampa principal aonde se vê a imponente cruz em baixo-relevo. Como toda catedral, as Naves levam ao centro da catedral com Altar principal




















É pelas naves que se chega ao centro e ao altar-mor e na parte mais profunda temos a visão da escultura "A Criação do Homem", homenagem a Michelangelo, obra talhada em mármore do escultor Carlos Enrique Rodríguez Arango. Quatro enormes colunas simbolizam os quatro evangelistas.


A caminhada é bem tranquila, mas o ar fica diferente por causa da umidade. No final eu fiquei bem cansada com a respiração pesada: metade disso era emoção mesmo.
O que realmente me impressionou foi constatar o que a fé e a devoção são capazes de movimentar: debaixo da terra, num ambiente naturalmente hostil, homens ainda conseguem se apoiar no que há de melhor e criar um acolhimento e conforto espiritual. 
E com apenas 1 dia em Bogotá, o que fazer sem mobilidade ao centro?
Comer muito bem!
Fomos ao Parque 93 que estava bem perto do hotel e por mero acaso optamos pelo Barra Chalaca - parque 93 e fechamos com chave de ouro: especialidade em frutos do mar, lamentamos não termos conseguido visitar o centro, mas satisfeitas pelo dia na Catedral de Sal. 

A próxima parada seria Cartagena e a ansiedade estava explodindo. E sabe o que melhor tiramos dessa parada em Bogotá?
Viajar é isso também. Nem sempre o plano funciona 100%. O que podemos fazer é rir e buscar outras alternativas. Mas a diversão tem que prevalecer.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço seu comentário. Andrea Pires

Visite Brasília

Andrea Pires

Com Salto&Asas é um lugar de verdade, onde compartilho as memórias das viagens que mudaram minha vida e que me transformam diariamente. Sonhar, Planejar e Realizar, o melhor caminho para ter o Mundo nas Mãos! comsaltoeasas@gmail.com

Cadastre seu e-mail

Tags

Adquira aqui seu e-book