quarta-feira, 5 de setembro de 2012

ARAXÁ.... para pequenos deleites!

Sem nenhuma ambição de planejamento para o roteiro, me permiti essa pequena “fuga” do dia-a-dia e fui surpreendida pela riqueza cultural e prazer.  Uma imersão num pedaço da história do Brasil, desfrutando de regalias e deleites a preços justos.
Em Araxá-MG, o Tauá Grande Hotel oferece um serviço ímpar em simpatia, qualidade, criatividade, gastronomia e localização. Uma atração peculiar com muito bom gosto que incita do mais puro ócio aos melhores cuidados com a beleza e saúde. A TAM  tem voos para Araxá, mas eu fiz esse percurso de carro, saindo de Brasília. Araxá fica a uns 400 km de Belo Horizonte. Sugiro aproveitar feriados prolongados ou ter mais do que um fim de semana e como ótima escolha, recomendo  3 dias de permanência. O Tauá Grande Hotel é um resort muito famoso pelas Termas de Araxá e, por isso, tem preços de resort. Percebi que por não ser praia, o preço reflete exatamente a estrutura e a qualidade de serviços que oferecem. Uma observação especial sobre as acomodações, dignas da família real, com mobiliários e arquiteturas antigos, porém de uma conservação e luxo impressionantes. Senti-me hospedada num castelo.
Um pouco da história....D. Beija, a maior cortesã que o Brasil conheceu....











D.Beija é uma lenda contada por muitos e de muitas formas. Viveu no século XVIII. Foi interpretada e imortalizada pela magnífica Maitê Proença numa telenovela, projetando para o Brasil sua história.
Considerada a alegria dos homens e o pavor das mulheres...foi a maior cortesã que o Brasil conheceu. Beija foi raptada pelo ouvidor do rei, desgraçando sua vida e seu grande amor que ficou em Araxá. Por dois anos viveu como amante do Ouvidor, quando se transforma numa cortesã em sinal de vingança. O “tal” a abandona quando se transfere para a Corte em Portugal e Beija, já como cortesã conhecida, decide voltar para seu amor em Araxá. Como o tempo é cruel, seu amor estava casado. Ela então promete não amar a nenhum outro homem e funda a Chácara do Jatobá, um bordel que além de ter se transformado em mito, escandalizou as famílias mais conservadoras de Araxá. Sua fama varreu o Brasil, e muitos homens vinham de longe para se deitar com Beija e descobrirem seus encantos e beleza. Sem conseguir esquecer o amado, manda matá-lo, mas foi absolvida de seu julgamento, graças aos amigos. Desiludida, deixa Araxá, se mudando para Bagagem (hoje Estrela do Sul) onde chegou a tocar garimpo e ganhou muito dinheiro com os diamantes.
A viagem tornou-se especial já no início, imaginando a vida dessa mulher marcante que é um pedaço da nossa história no Brasil. Observando a estrada, as paisagens são diferentes para quem vive na cidade e as paradas engraçadas retratando bem o interior do país e a simplicidade do homem do campo. Aproveitei para experimentar e relembrar as comidinhas de estrada, ouvir as conversas no balcão das lanchonetes e observar os costumes...e assim a viagem foi ficando colorida....fui transformando uma pequena viagem, numa grande experiência....
Chegando no Hotel, a vista não alcança a grandiosidade dessa arquitetura inspirada nas antigas construções coloniais dos países espanhóis...a recepção lindamente ornamentada, mostra a imponência da história. É de uma delicadeza e aconchego, tal qual o atendimento das pessoas que recebem cada visitante num tom “familiar”.
Os salões, lustres de cristais, vitrais maravilhosos e as janelas com vistas para os jardins são um espetáculo à parte. As terraças merecem ser visitadas à noite por oferecerem uma visão “hollywoodiana” da paisagem noturna iluminada. Muita coisa perdida nessa região e muitos “causos” deveriam ser histórias e não lendas.
O Grande Hotel foi inaugurado em 1944 por Getulio Vargas, tem os jardins de Burle Marx, os mais lindos que já vi. Todos os presidentes estiveram lá por algum motivo e muitas destas salas presenciaram importantes decisões políticas.  Oferece uma gama de restaurantes com uma culinária local (de minassssss) bem peculiar, “vintage” e até meio “démodé”, mas que dão um ar elegante ao local. Me encantei pelo piano bar que funciona à noite com uma decoração meio anos 50 e um teatro com atrações especiais. E para desfrutar da noite e entrar no clima que o ambiente oferece, um drink “D.Beija” pode ser servido na varanda fora dos restaurantes. Além de café da manhã, almoço e jantar...o hotel oferece o chá das 5, delicadeza que tem seu valor.  A paisagem é de uma beleza indescritível, construída por Burle Marx. Podemos desfrutá-la com uma corrida ou caminhada, bem como em passeios pelo jardim para  fotos ...e fiz isso com minha mãe...uma flor, no meio de tantas...e que pela moldura da paisagem, não dava para ficar sem fazer uma pose. 


Além disso, o Hotel oferece trilhas, caiaque, arco e flecha, quadra, tênis, cavalos, charretes...passeios históricos na redondeza, cuja atração é a fonte D.Beija, chamada antigamente de Fonte da Jumenta. E na frente do hotel, uma Igreja perfeita para um momento de reflexão. Vale muito programar visita ao Museu de D.Beija e conhecer um pouco os costumes do Brasil Colonial e sua história. O museu fica num sobrado onde viveu a cortesã, na Praça Matriz. Foi criado por Assis Chateaubriand, quando se encantou com sua história. Como são poucos documentos que comprovam sua existência, esse museu mostra fotos de seus filhos, alguns objetos pessoais e documentos de propriedades. Beija nunca deixou retratar-se e a beleza ainda hoje penetra no imaginário masculino....

Termas e Massagens .....todas merecemos um dia de Beija.....
As termas são o ponto alto. Famosas pelos banhos terapêuticos e embelezadores.
Conta a lenda sobre a “Fonte da Jumenta”, cuja água concedia juventude, saúde e beleza era o local que D.Beija banhava-se todos os dias. Aproveitando a mágica do local, fiz um programa completo com banhos e massagens.  O Hotel é ligado por um túnel direto às termas, cuja história é muito bem contada pelo guia, em tour para grupos de turistas. Esse local foi utilizado como “hospital” para tratamentos medicinais. Hoje, é um SPA indicado para aliviar o stress do dia-a-dia com banhos terapêuticos e massagens. Dizem que os banhos de lama curam artrite, problemas de pele e inflamações.
No hall de entrada das termas, um local para descanso. No alto, um painel retratando todos os banhos da história do mundo contornando-o e no teto, o vitral perfeito. Descansado nas “chaises” pessoas esquecem o tempo ali, entre uma massagem e outra. Os banhos de lama negra (terapêuticos) são feitos em locais onde foram leitos de tratamento, em banheiras antigas, cujo cenário seria amedrontador se não fosse a delicadeza das atendentes e a decoração do local, com uma musica bem suave.
A massagem foi um capítulo à parte. Optei em fazer com um deficiente visual como uma nova experiência. O toque desse massagista foi diferente de outros, pois ele precisava conhecer, pelo tato, a estrutura do meu corpo. Qual foi minha surpresa quando ele, rapidamente e sutilmente, identificou os pontos de dores e tensões.  Eu, já entregue ao relaxamento, eis que ele me pergunta de sobressalto se meus olhos eram verdes...no susto de ser surpreendida...retruquei... “ué! por que?” E ele me diz com muita certeza que nem tive coragem de contestar, “pelo contorno de seu rosto e a forma dos cabelos, seus olhos devem ser esverdeados...” e me lembrei da tão conhecida frase atribuída a Antoine de Saint-Exupéry ...Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos....e aquele deficiente (?) me pareceu enxergar com o coração sem saber o que era belo ou não, sem receio de expor sua sensibilidade e convicção! Quantas pessoas dotadas de olhos sadios não conseguem ver uma pequena beleza ou qualidade no “outro”? e a partir daquele dia, meus olhos ficaram verdes, para mim e para ele.

2 comentários:

  1. Poutz não sabia que araxá tinha tantos programas assim! Eu com certeza gostaria de prestigira msi esse lugar histórico do nosso querido Brasil!

    ResponderExcluir
  2. Por que será que lembrei de uma tarde no Parque da Cidade, em Brasília, com você, rsrsrsrsrsrs????

    ResponderExcluir

Agradeço seu comentário. Andrea Pires

Visite Brasília

Andrea Pires

Blog Com Salto&Asas, um lugar onde compartilho memórias das viagens que mudaram minha vida, mas também inspiro mulheres que queiram experimentar a vida e sua própria companhia! Planejar, Sonhar e Realizar. Assim é que me sinto com o Mundo nas Mãos! Para contato direto comsaltoeasas@gmail.com

Cadastre seu e-mail

Tags

Adquira aqui seu e-book