segunda-feira, 18 de junho de 2012

ANDALUZIA!

Sueños, musicas, romances, gitanos, árabes….
Andalucía de mi alma y corazón….

Não existe desculpa para não ir à Andaluzia. Sozinha, acompanhada, com amigos, companheiro(a), filhos....a região recebe de braços abertos e é diversão certa para todos...Conheço algumas cidades andaluzas e considero minha 2ª. casa, pela identificação que tive com o povo e a cultura... se um dia puder escolher onde morar...será em Andaluzia!

É fácil chegar na região. Eu utilizo a TAP saindo de Brasilia para Lisboa, com voos regulares para algumas cidades de Andaluzia. Também tem a opção de chegar em Madrid (além de avião) e optar pelo trem para Andaluzia, tornando a viagem mais interessante.
A Espanha é muito diferente em toda sua extensão. Por isso, decidi separar os roteiros para dar uma visão mais real do que se pode vivenciar por lá.

Falar de Andaluzia é como falar de outras vidas (reais ou imaginárias) que são presentes nos meus sonhos (acordada ou dormindo). A região é de um encanto e envolvimento surpreendentes. De uma lucidez histórica que guia o povo andaluz, sempre tão festivo, em memória ao passado sofrido. Andaluzia é constante alegria que tem como pano de fundo a tristeza que dominou a região. É uma mistura de tudo e todos, sem preconceitos. Exemplo de perseverança e de como a história foi surpreendida pela força daqueles que sobreviveram na memória e mantém suas feridas expostas para as novas gerações. Quando conhecemos a história, fica mais fácil entender o temperamento de um andaluz que vai da raiva ao amor, da dor ao riso, do grito ao sussurro, em segundos. Entendemos a intensidade de viver.  Andaluzia é pura poesia, musica, dança, religião e contestações...um convite ao ócio, sem culpa. A região dos ciganos, árabes, judeus...tão diferentes e tão próximos cuja história nos confunde em sua autoria.  É fácil amá-la e impossível esquecê-la.


Um pouco de história...
Desde 1.000 A.C. a região era habitada por diversos povos (fenícios, gregos e cartagineses). Superou a dominação do Império Romano e por volta de 700 DC foi ocupada pelos árabes que influenciaram fortemente a região. No século XV os ciganos que vieram do norte da Índia (onde hoje é o Paquistão) assentaram-se na região, identificando-se rapidamente com os andaluzes. Uma mescla mais que perfeita, cuja cultura foi assimilada pelos ciganos. Muito importante lembrar que os ciganos têm uma característica forte de assimilação de culturas e fusões, creio que pela vida de “estrangeiros” e pela veia artística.
Em 1492, Granada foi a ultima cidade conquistada pelos reis católicos, expulsando os últimos árabes da região.  Fato curioso ocorrido foi a decisão dos reis católicos em repovoar a região com outros povos europeus, porque consideravam os ciganos, árabes, judeus e andaluzes um povo inferior e perigoso por suas convicções e cultura que confrontavam a dominação católica. Não foi totalmente possível esse repovoamento, mas a mescla entre eles se aprofundou e hoje a região tem muitas identidades culturais. Andaluzia tem 08 Províncias/cidades, cuja capital é Sevilha e onde está a sede da Junta de Andaluzia
Cada província/cidade tem sua própria história e peculiaridades, mas todas tem algo em comum que surgiu a partir das perseguições aos judeus, árabes e ciganos e projetou região para o mundo. Foi assim e aqui que surgiu o Flamenco, um dos símbolos da Espanha e um mistério para a história.

Andaluzia é assim, pura emoção numa região onde todas as cidades "são irmãs" pela história e cultura. Influenciou muitos com sua intensidade e alegria, e quem um dia teve a chance de conhecê-la....perdeu-se apaixonadamente nas suas ruas e bares!

4 comentários:

  1. Plagiando o que você disse sobre a Turquia: "Toda mulher merece Andaluzia uma vez na vida".

    ResponderExcluir
  2. Sim, Pat...Andaluzia é um presente para todas as mulheres. Sinto-me privilegiada em ter descoberto essa região.

    ResponderExcluir
  3. Ótima construção desse pedaço da Espanha. Aprendendo tanto com você... E uma notinha: alguns árabes expulsos dessa região, se instalaram em Portugal, e formaram, devido a perseguição católica, a família Almeida, que seria tradução literal do árabe, "A familia (Al) da mesa (ma'ida): Al-ameida."

    ResponderExcluir
  4. Excelente contribuição....os árabes, judeus e ciganos correram o mundo todo na busca de paz...na busca de sobrevivência....então agora sabemos porque nossa familia é tão simpática á cultura árabe né? bjs

    ResponderExcluir

Agradeço seu comentário. Andrea Pires

Visite Brasília

Andrea Pires

Blog Com Salto&Asas, um lugar onde compartilho memórias das viagens que mudaram minha vida, mas também inspiro mulheres que queiram experimentar a vida e sua própria companhia! Planejar, Sonhar e Realizar. Assim é que me sinto com o Mundo nas Mãos! Para contato direto comsaltoeasas@gmail.com

Cadastre seu e-mail

Tags

Adquira aqui seu e-book