quarta-feira, 30 de maio de 2012

ITÁLIA PARTE 1 - MILÃO, VERONA E VENEZA

A Itália foi uma oportunidade pensada para complementar as férias da Turquia. O custo com a passagem era um só (Turkish), então eu teria apenas um adicional de vôos (da Turquia para Itália) e o terrestre da Itália. Como são 02 destinos bem diferentes, tenho algumas observações sobre ter feito esse roteiro pós-Turquia.  
  • A passagem da Turkish me favorecia nos custos.
  • Começar na Turquia financeiramente era melhor, pois o custo é bem inferior ao da Itália.
  • Começaria com um roteiro mais exótico e terminaria com um roteiro mais cosmopolita.
  • As cidades têm histórias complementares: Istambul foi capital do Império Romano no Oriente e Roma foi a capital no Ocidente, na mesma época.
  • O retorno teria que ser pela Turkish, logo, teria mais um pernoite na volta em Istambul (peregrinação de aeroporto).
  • O Cristianismo da Itália é muito distinto do cristianismo da Turquia: 
Essa viagem foi organizada pela Dayse (Newage) como continuação da Turquia e foi customizada para que eu tivesse um roteiro básico por ser minha 1ª. vez na Itália. A proposta era um tempo maior para descobrir Roma, dentro do meu orçamento. 
Entrei num grupo que se formou em Milão e rapidamente me integrei, principalmente com a Renata, uma brasileira de Anápolis e Victória, uma Colombiana graciosa e cheia de vida. Ambas, como eu, viajando sozinhas. Durante toda a viagem seguimos juntas, cada uma com seus desejos peculiares de explorar a Itália pela 1ª. vez.

MILÃO

Fundada pelo povo Celta. Em 222 AC foi conquistada, tornando-se parte do Império Romano. Já foi governada por espanhóis, austríacos e também conquistada por Napoleão I. É uma cidade cosmopolita e moderna. 


Destaque para moda, especialmente a Galleria Vittorio Emanuele II, na Piazza Duomo, considerado o shopping mais antigo do mundo. Uma cidade para deleite no design e nos padrões descompromissados, seja nas ruas com sua modernidade, seja na arquitetura gótica como a Catedral. O que fiz de melhor em Milão foi observar as pessoas indo e vindo com seus estilos próprios e conhecer o comércio local com apetrechos de moda.




VERONA
É uma referência para os shakespearianos. Foi o local de inspiração para a peça “Romeu e Julieta” assim como parte da história da A Megera Domada”. A cidade acontece em torno da vila onde se imagina que Julieta morava. A casa é aberta ao publico com um ambiente de total realidade à história de Shakespeare. Os cafés, o burburinho de turistas, tudo inspira e leva a um passado de amor e luxo. A cidade também ficou famosa pelo filme “Cartas para Julieta” e a famosa cena da parede de bilhetes estava lá, cheia de “esperanças apaixonadas”. Por precaução, deixei meu bilhete...na verdade, deixei uns 5 bilhetinhos!


Além da mágica de Romeu e Julieta, Verona tem uma belíssima Arena, chamada Di Verona que é um dos maiores anfiteatros romanos, construído entre o século I e II. Já foi palco de batalhas de gladiadores e hoje funciona como casa de Ópera











VENEZA, LA SERENÍSSIMA
Chegamos em Veneza já no final da tarde. O transporte que liga a cidade à ilha é o Vaporetto.
A cidade é um monumento por si só, onde o canal se abre em histórias de amor, justiça e injustiças e de muita dor. Mas tudo é muito calmo, como se fossem lembranças tardias adormecidas e muitos fantasmas passeando como se estivessem vivos pelas ruelas da cidade.
O ponto central é a Piazza San Marco onde está a Basílica de São Marcos. Esta praça é o lugar mais baixo de Veneza, e quando a água sobe no Mar Adriático , inunda.
A cidade se descobre caminhando, entrando nas lojas de murano, de máscaras de carnaval, restaurantes típicos, tudo escondido entre um beco ou uma ruela e, principalmente pelo passeio de gôndola, tão apaixonante e apaixonado!






Veneza foi onde nasceu e viveu Antonio Vivaldi (1678-1741), que certamente foi tomado de muita inspiração pela visão da leveza e rusticidade da ilha. Aqui também foram feitas cenas do filme Filme 007 - Cassino Royale.










Foi aqui que mais senti vontade de ficar para sempre ilhada .
Eu, Renata e Victória nos perdemos em Veneza durante varias horas e esse é o melhor passeio! Já cansadas e com a madrugada chegando, paramos para num café na Praça São Marcos onde a musica invadiu nossos ouvidos: o tango “Por Una Cabeza” saltava de um violino conduzido por uma linda italiana. E isso tornava a passagem por Veneza inesquecível para quem quer que seja. Saímos de lá conduzidas por um “Al Pacino” imaginário que nos levou ao transe de puro prazer, como na cena do tango do filme “Perfume de Mulher” .E como no filme a lembrança daquele tango deve ter acompanhado a atriz durante muito tempo, até hoje sentimos os rodopios presentes nos nossas mentes e corações com a mágica de ter estado em Veneza por uma única vez embaladas pelo tango “Por Uma Cabeza”.


Veja a sequência desta viagem nos posts: Itália 2 / Itália 3

3 comentários:

  1. O estilo gótico!!! Como não apreciar um trabalho tão minucioso e detalhista, transformando ideias em algo tão belo??? E Veneza, "perigando" sumir sob as águas..., mas sem nunca levar da memória, até mesmo de quem nunca esteve por lá, o centro do romantismo...

    ResponderExcluir
  2. Nossa...como você conseguiu expressar melhor que eu o que vi em Veneza...

    ResponderExcluir
  3. Andrea, não deixe de escrever nunca...bjs

    ResponderExcluir

Agradeço seu comentário. Andrea Pires

Visite Brasília

Andrea Pires

Blog Com Salto&Asas, um lugar onde compartilho memórias das viagens que mudaram minha vida, mas também inspiro mulheres que queiram experimentar a vida e sua própria companhia! Planejar, Sonhar e Realizar. Assim é que me sinto com o Mundo nas Mãos! Para contato direto comsaltoeasas@gmail.com

Cadastre seu e-mail

Tags

Adquira aqui seu e-book